Para Eddie Jordan, Barrichello deveria desistir de vez da F-1

Primeiro chefe do brasileiro na categoria fala em carreira "inacreditável", mas não acredita em retorno

Barrichello quando corria pela Jordan

Rubens Barrichello ganhou um “empurrãozinho” do ex-chefe Eddie Jordan para desistir de vez da F-1. O atual comentarista da TV britânica afirmou que a carreira do brasileiro foi “inacreditável”, mas que chegou o momento de seguir em frente.

Sem contrato para esta temporada após 19 anos na categoria, Barrichello não descarta um retorno à F-1 caso receba alguma proposta.

"Eu amo o Rubens. Temos uma história juntos desde que ele tinha 19 anos de idade. Adoro a família dele, adoro os pais dele, mas acho que ele deveria se aposentar com dignidade", avaliou Jordan em entrevista ao Terra.

Jordan foi o primeiro chefe de equipe a dar uma chance ao brasileiro, ainda no início dos anos 1990, pela equipe que levava seu nome.

"O que eu penso é que o Rubens teve uma carreira inacreditável. Ele deveria estar feliz de deixar a Fórmula 1 com uma história tão impressionante. Eu gostaria que ele parasse", afirmou.

Perguntado se acredita em um retorno do brasileiro, o irlandês se limitou a dizer: “sem chance”.

Rival de Barrichello nas pistas, o ex-piloto David Coulthard, que se aposentou ao final de 2008 e hoje também é comentarista, segue a mesma linha.

"Evidente que depois de 19 temporadas, as oportunidades para ele na Fórmula 1 se acabariam. Mas eu desejo ao Rubens muita sorte nos Estados Unidos. Tivemos ótimo relacionamento durante toda a minha carreira e espero que ele tenha sucesso porque é apaixonado por automobilismo", declarou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias