Para Grosjean, GP da Austrália "não será uma sessão de testes"

Com o carro que menos andou na pré-temporada, francês reitera que situação da Lotus não é "agradável", mas pode mudar

Depois de perder a primeira sessão de testes da pré-temporada em Jerez, o francês Romain Grosjean não está muito animado para começar o mundial na Austrália com seu E23 na semana que vem. O piloto afirma que o GP não será como uma sessão de pré-temporada para o time, mas diz que a Lotus começa o ano atrás do resto.

“Não será uma sessão de testes”, falou Romain.

"Temos que tentar marcar pontos. Estar lá só para competir é bom, mas não é o que queremos. Nós não estamos em uma situação agradável, mas isso não quer dizer que acabou. Se pudermos salvar o máximo de pontos no início da temporada, então nós poderemos nos recuperar."

O francês chegou a dizer que o carro de sua equipe Lotus é o mais lento dos que usam motor Renault. No entanto, Grosjean descartou que o time ande com limite de giros e energia menor para se poupar e terminar a prova.

"Não, nós não conseguimos encontrar nada", disse ele sobre a ideia de correr em um ritmo reduzido.

"Não é relacionado com a quantidade de energia que corremos. E ninguém quer correr com metade da energia elétrica que tem, porque vai perder cinco segundos por volta. O GP da Austrália não vai ser bom, mas esta é a situação que estamos enfrentando.”

"Tudo o que podemos fazer é tentar ser tão bons quanto pudermos, até chegarmos ao GP e descobrir como é correr a 300 km/h com 100kg de combustível."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Romain Grosjean
Tipo de artigo Últimas notícias