Para Hamilton, Mercedes foi desrespeitosa em Abu Dhabi

32,071 visualizações

Lewis Hamilton diz que sentiu que vários setores da equipe não trabalharam como deveriam no GP de Abu Dhabi, quando o britânico foi derrotado por Nico Rosberg

Lewis Hamilton, que ainda não sabe quem será o companheiro de equipe na Mercedes, segue sem aparar todas as arestas com o time, criadas no GP de Abu Dhabi, decisão da temporada 2016 da Fórmula 1.

Hamilton, que era o primeiro colocado, segurou o ritmo para ver se Sebastian Vettel e Max Verstappen conseguiriam superar Nico Rosberg. Paddy Lowe, diretor técnico do time, insitiu via rádio para que o britânico aumentasse o ritmo, caso contrário a Mercedes poderia perder a corrida. Hamilton, entretanto, ignorou as ordens.

Depois da prova, Toto Wolff, chefe da Mercedes, criticou a atitude do britânico e assegurou que o time germânico tomaria medidas para evitar que episódios semelhantes acontecessem no futuro. Para Hamilton, houve falta de respeito por parte da equipe alemã.

"Esse foi um de muitos momentos desconfortáveis do ano. No fim, vendo o que foi dito depois daquilo, sinto que faltou respeito da parte daqueles que se expressaram", disse Hamilton em entrevista para o diário britânico The Telegraph

"Definitivamente, não se espera isso daqueles que são responsáveis por tanta gente", afirmou o britânico, que deixou claro na semana anterior que não vai se opor à escolha da Mercedes para o substituto de Nico Rosberg, mas ressaltou que a equipe deveria velar pelo próprio bem.

Questionado se as arestas com a Mercedes foram aparadas, Hamilton foi direto: "Não, não foram", contou. Mesmo que Wolff tenha reconhecido que a Mercedes errou ao dar ordens de equipe, o assunto parece não ter sido completamente resolvido.  

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias