Para Massa, não falta nada para Ferrari fechar renovação

Brasileiro destaca motivação em alta após resultados das últimas provas e diz que só tem de melhorar classificação

Depois não apenas do primeiro pódio em quase dois anos, conquistado no último final de semana no Japão, como também de outros bons resultados na Bélgica, quando foi quinto, Itália (quarto) e da recuperação de Cingapura, oportunidade em que caiu para último e terminou em oitavo, Felipe Massa afirmou ao TotalRace na Coreia que não precisa provar mais nada para que a Ferrari renove seu contrato. “Acho que não falta muito. Conseguimos fazer um bom trabalho na segunda parte do campeonato. É uma pena que não tenhamos conseguido antes, mas acho que temos de destacar o lado positivo desta segunda parte, em que trabalhei e lutei muito para fazer acontecer. Mesmo quando não cheguei ao pódio, eu tive chances, fiz excelentes ultrapassagens e tive bom ritmo de corrida, o que é importante”.

O brasileiro, porém, admite que pode facilitar ainda mais sua vida se melhorar o desempenho aos sábados. Afinal, se classificou entre os dez primeiros em apenas uma das quatro provas – na última, largou em 10º, mas lucrando com punição de Hulkenberg. “Preciso continuar trabalhando na classificação porque largar e se ver em uma boa colocação faz com que a corrida fique muito mais fácil, pois você não tem ninguém na sua frente lhe fazendo perder tempo”.

Massa salientou ainda a importância dos últimos resultados para sua confiança. “As últimas corridas foram muito boas e importantes para mim, pelo jeito que estou trabalhando e para minha cabeça, para minha motivação. Está tudo indo no caminho mais do que certo. Lógico que estou preocupado em continuar, mas acredito que isso vai acontecer”.

E enxurrada de críticas que recebeu nos últimos meses, no entanto, não é novidade para o piloto. “Acho que poucos pilotos viveram o que eu vivi. Desde até antes da F-1, muita coisa aconteceu. Estou mais do que acostumado. Cansei de ouvir coisas pesadas. As mesmas que escreveram essas coisas querem que eu continue hoje. Já entendi bem em que mundo a gente vive e o mais importante é pensar no melhor para mim e o resto é menos importante. É consequência do que a gente faz. Não consegui bons resultados por algum tempo, algo que me deixou chateado, porque não quero estar aqui só para correr, quero disputar porque é uma das coisas que me dá mais prazer. Mas conheço há muito tempo esse mundo das corridas”.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Coreia
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias