Para Massa, Vettel terá que aprender a lidar com equipe dividida

Brasileiro lembra que Red Bull trabalhou em função do alemão por cinco anos, mas situação mudou

Em quatro corridas o tetracampeão Sebastian Vettel já ouviu duas vezes o rádio de sua equipe avisar que seu companheiro, Daniel Ricciardo, era mais rápido e que o alemão deveria, portanto, abrir passagem. Para o brasileiro Felipe Massa, a situação quase inimaginável antes do campeonato começar mostra que Vettel terá que suar muito se quiser vencer o australiano recém chegado na Red Bull.

“Isso mostra, sem dúvida, que o Ricciardo é um piloto bom, rápido e que tem talento para estar lá. Ele chegou em uma equipe grande e o que demonstrou até agora foi um ótimo trabalho”, disse o piloto da Williams aos jornalistas brasileiros presentes no GP da China.

O brasileiro pondera que Ricciardo chegou no melhor momento possível à nova equipe e que ele teria mais dificuldade se tivesse chegado no ano passado, antes da mudança de regulamento. Mas, de qualquer jeito, isto não tira o talento do ex-Toro Rosso em sua opinião.

“Ele chega no momento melhor pra chegar. A melhor hora de mudança é quando tudo muda. Tenho certeza que ele teria um trabalho um pouco mais difícil se tivesse chegado no ano passado, quando o Vettel já estava acostumado com o carro, com a equipe trabalhando em função dele por muitos anos. Antes o Vettel conhecendo tudo, sabia o carro que tinha. Quando tudo muda e o carro é novo, o trabalho fica diferente para o piloto experiente também. Então, acho que isso ajuda o Ricciardo. Mas mostra que ele tem talento, é um ótimo piloto. E o Vettel vai ter que acelerar muito, fazer tudo certo, senão a chance de não ficar na frente existe”, considera Massa.

Para o vice-campeão de 2008, Sebastian Vettel vive no momento um fato novo, após dominar o ex-companheiro Mark Webber nos últimos cinco anos. E o tetracampeão terá de aprender a superar esta situação.

“Quando ele tinha uma equipe em que o trabalho era em cima dele, tudo para ele, pelos anos em que ele dominou o Webber, era muito mais simples, mais fácil. A hora que a gente tem um pouco mais de pressão, o trabalho muda. A pressão faz efeito. È um momento novo para ele e ele terá que passar por cima. Não tiro o talento do Vettel, não tiro o piloto que ele é, pois tudo o que ele fez merece aplauso e reconhecimento, mas este momento novo ele terá que superar”, concluiu o brasileiro.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Felipe Massa , Sebastian Vettel , Daniel Ricciardo
Tipo de artigo Últimas notícias