Para Mercedes, Ferrari tem maior potencial para 2016

Após dominar as duas últimas temporadas, equipe alemã acredita que escuderia italiana chegará mais perto no ano que vem

O ano de 2015 começou com um susto para a Mercedes. A vitória de Vettel na Malásia representou um alerta de perigo. No entanto, nas corridas seguintes se viu que a Ferrari ainda não tinha um carro tão rápido quanto o da Mercedes, apenas as circunstâncias da corrida em Sepang – com grande calor – foram vitais para este resultado.

Diretor não-executivo da Mercedes, Niki Lauda acredita que a vantagem competitiva do time será diminuída ainda mais em 2016, quando a equipe terá menos espaço para se desenvolver que Maranello.

"A Ferrari será capaz de desenvolver o seu chassi, aerodinâmica e unidade de potência mais facilmente do que nós", falou o tricampeão à Gazzetta dello Sport.

"A Mercedes trabalhou duro na nova unidade de potência para estar pronta para a nova era híbrida, mas o nosso potencial para desenvolver, neste momento, está reduzido.”

"Em Maranello eles sempre disseram que tínhamos mais experiência com motores híbridos do que o resto, e esta vantagem nos permitiu manter uma margem até o final da temporada."

Primeiras três corridas serão cruciais

Lauda também acha que as três primeiras corridas irão revelar se a Ferrari será capaz de lutar contra a Mercedes pelo título, acrescentando que Vettel fará o trabalho do esquadrão de Brackley ser muito mais difícil.

"Acredito que as três primeiras corridas serão cruciais para o entendimento de quem disputará o título", disse Lauda.

"A Ferrari voltou a ser competitiva. É só você olhar para o quanto eles recuperaram de 2014 para 2015. Eles vão ter ainda novos progressos."

Ele ainda acrescentou: "Vettel nos deu algo a pensar. Ele é um piloto rápido, ele ganhou muitas corridas e sua fome de vencer cresceu nesta temporada."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Ferrari , Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags niki lauda