Para Montezemolo, 2014 sem título seria tragédia para Ferrari

Presidente da montadora italiana, Luca cobra na pista desempenho forte da dupla Alonso e Räikkönen neste ano

O início desta segunda sessão de treinos da pré-temporada da Fórmula 1 não começou bem para a Ferrari. Alonso, que treinou hoje e treinará amanhã novamente, acabou tendo problemas mecânicos logo que saiu do pit pela manhã. Ainda assim, o novo F14T conseguiu ser o segunda na tabela de tempos e com 64 voltas completadas.

No entanto, o segundo lugar não será o bastante para o time em 2014 para o presidente Luca di Montezemolo. Segundo ele, o time tem obrigação de vencer.

"A Ferrari é a única equipe do mundo na qual chegar em segundo é descrito como uma tragédia e tudo o que foi conquistado e todos os nossos recordes são esquecidos", disse Montezemolo na abertura do Museu Enzo Ferrari, em Modena.

"É claro que queremos ganhar este ano", reforçou.

O time não vence o campeonato de pilotos desde 2007 e o de construtores desde 2008, mas o italiano está otimista. "Me parece que o primeiro teste não nos deu nada de negativo e nos permitiu ter grandes esperanças no que será um ano muito difícil por causa do novo sistema de motor turbo e das novas tecnologias eletrônicas. A confiabilidade nas primeiras corridas será essencial. "

Montezemolo também deu sua força ao ex-piloto Michael Schumacher, que permanece em coma após o acidente de esqui no final do ano passado.

"Forza Michael, você tem que dar tudo de si e ganhar desta vez, assim como você fez tantas vezes antes", disse Montezemolo.

"Para nós, Michael é o piloto que nos deu o máximo em termos de resultados. Ele foi e ainda é um grande amigo, alguém que em onze anos sempre deu o seu melhor para a Ferrari ".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias