Para Pirelli, estratégia de duas paradas deve ser a ideal na Coréia

Fornecedora de pneus levará macios e supermacios para o GP, assim como no ano passado. Degradação deve ser baixa

Paul Hembery, em evento da Pirelli

Assim como no ano passado, a Pirelli, fornecedora de pneus da Fórmula 1, decidiu utilizar os compostos macio e supermacio para o GP da Coréia, que será disputado neste domingo. Segundo Paul Hembery, o diretor de automobilismo da fábrica italiana, o supermacio deve durar cerca de dez voltas durante a corrida e o macio até 20 voltas.

“Estamos levando as mesmas indicações de pneus que no ano passado e que, à época, foram consideradas ousadas, uma vez que o circuito da Coreia apresenta a maior força lateral em comparação às demais pistas nas quais usamos os compostos supermacios. No final, vimos o pneu supermacio durando dez voltas ou mais e o macio durando por mais de 20 voltas, permitindo uma estratégia de apenas duas paradas para a maioria dos pilotos. Neste ano, no entanto, todos os pneus estão mais macios que em 2011, exceto o supermacio, que permanece o mesmo”, comentou Hembery.

Jaime Alguersuari, piloto de teste da Pirelli, concorda. “Não tem muito mistério nesse circuito em relação aos pneus, devido ao clima frio e úmido. O nível de degradação não é alto e devemos ter duas paradas, assim como no ano passado. Deveremos ter uma corrida muito boa”, disse o ex-piloto da Toro Rosso, que no ano passado terminou a corrida em 7º lugar.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Coreia
Pilotos Jaime Alguersuari
Tipo de artigo Últimas notícias