Para Rosberg, haverá muito sobe e desce nas performances

Alemão diz não fazer ideia do que acontecerá no mundial e aposta na consistência e em aproveitar chances de vencer

Rosberg é quinto colocado no Mundial

Ele pode ter vencido sua primeira corrida na carreira neste ano, estar em quinto colocado a menos de uma vitória de ser alçado à liderança do mundial e ser um dos dois pilotos que mais marcou pontos nas últimas cinco provas – 67, assim como Sebastian Vettel –, mas Nico Rosberg admite que “não faz ideia” do que acontecerá no campeonato.

Falando ao site oficial da F-1, o alemão destacou que a atual competitividade “é fantástica para os fãs – e uma grande mudança para” pilotos e equipes. “Temos de entender melhor os pneus, ainda que já tenhamos uma grande compreensão no momento. É um assunto interessante que vejo como a chave do campeonato deste ano.”

O lado positivo para o piloto da Mercedes é que não é apenas sua equipe que tem problemas com os Pirelli. No caso dos alemães, a impressão é de que as altas temperaturas não combinam com o W03.

“Os sete vencedores diferentes, assim como todos os outros, estão tentando compreender os pneus, não apenas nós. É uma linguagem muito difícil de entender!”

Um bom exemplo disso foi a diferença entre os desempenhos na nublada Mônaco, na qual Rosberg se classificou em terceiro e completou o domingo em segundo, e no Canadá, quando o alemão não passou de sexto.

“Estão todos muito próximos. Tivemos o melhor carro em Mônaco, enquanto no Canadá não ocorreu o mesmo. Tem muito sobe e desce de pista para pista. Acho que no final o importante é ser o mais consistente possível e uma hora chegará a pista em que você terá o carro mais rápido. E então você vence novamente, tomara.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias