Para Senna, Cingapura mostrou que Williams "tem ritmo para ganhar"

Brasileiro acredita que a performance do último domingo em Marina Bay serve de motivação para as próximas etapas

A temporada está em sua segunda metade, com seis etapas para o final, e o velho problema da classificação, que vem atormentando Bruno Senna por todo o ano, ainda não foi solucionado. Em Cingapura, enquanto o companheiro Pastor Maldonado colocou a Williams na primeira fila, o brasileiro bateu em sua volta rápida, perdeu a chance de avançar e, ainda por cima, teve de trocar o câmbio.

Perguntado pelo TotalRace se esse tipo de resultado não lhe tira a confiança, Senna afirmou que o efeito é justamente o contrário. “Me dá motivação para acertar o sábado porque eu sei que, domingo, temos ritmo para ganhar a corrida”, assegurou. “Fiquei com a volta mais rápida da corrida durante muito tempo, então é uma questão de acertar o sábado.”

O brasileiro acredita que sua performance na corrida de Cingapura quando, mesmo com vários problemas técnicos enfrentados durante a prova com câmbio e o Kers, chegou a figurar na zona de pontuação, é algo estimulante para as próximas provas. “Mesmo que não tenha terminado a corrida por problemas no carro, essa foi outra prova pura de que, para terminar na frente, é preciso largar na frente. Para mim, fazer uma corrida como a de Cingapura, largando em 22º e chegando próximo de uma possibilidade de marcar pontos, foi algo animador.” 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias