Para Wolff, largadas da Mercedes são “inaceitáveis”

Toto Wolff, chefe da equipe alemã, afirmou que as largadas ruins não são aceitáveis e se mostrou bastante preocupado com o problema, que permitiu à Ferrari triunfar no GP da Hungria

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, demonstrou insatisfação e preocupação com as largadas da equipe nas duas etapas mais recentes da temporada 2015 – No GP da Grã-Bretanha, o time foi superado pelas duas Williams ao apagar das luzes vermelhas, mas conseguiu se recuperar e fazer 1-2, o que não aconteceu no GP da Hungria, vencido por Sebastian Vettel.

Apesar de dominar os treinos livres e a classificação em Hungaroring, tudo deu errado para Lewis Hamilton e Nico Rosberg na largada, o que influenciou no resultado final de ambos – o inglês cruzou a linha de chegada em sexto, enquanto o alemão foi o oitavo.

O problema deve ser o foco da equipe germânica para o GP da Bélgica, primeira prova em que as novas regras de largada – com a diminuição do auxílio dos boxes para o arranque inicial – serão aplicadas.

Preocupações

Quando questionado sobre o quanto a sequência de largadas ruins está incomodando, Wolff disse: "(Estou) Muito preocupado. Na corrida anterior, fomos superados pelas duas Williams e nesta pelas Ferraris. Isso, além do incidente da primeira volta (quando Hamilton saiu da pista) que desencadeou toda a confusão vista na prova”, comentou.

"Precisamos ficar em cima disso. É algo inaceitável, que precisa ser analisado para que entendamos o porquê de isso ter acontecido. São várias razões, nada em particular. Quando você olha pra isso, o fato é que não é bom", observou.

Nenhum problema específico

A Mercedes introduziu algumas modificações nas embreagens dos carros no GP da Espanha, em maio – algo que, inicialmente, parecia ter ajudado. No entanto, assim como nas provas em Silverstone e Hungaroring, Hamilton também não teve uma boa largada no Red Bull Ring.

Para Wolff, a situação é bastante complicada, segundo ele, vários fatores estão contribuindo para os problemas. “São várias questões, é muito difícil encontrar a calibragem correta. Nossos treinos de largada foram muito bons, mas quando realmente importava, nossos carros patinaram demais. Então fomos ultrapassados e não pudemos nos recuperar", encerrou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias