Pastor Maldonado e Williams lamentam morte de Hugo Chávez

"Peço união a todos os venezuelanos. Sigamos o exemplo e lutemos infinitamente pelo nosso futuro", diz Pastor

Após a morte de Hugo Chávez nesta terça-feira aos 58 anos de idade, a equipe Williams da F-1 enviou condolências à família do ex-presidente e ao povo venezuelano. Por meio de comunicado oficial o time lamentou sua morte depois um longo tratamento contra o câncer.

Chávez era, e ainda é, um dos principais investidores da equipe de Grove pela petrolífera estatal da Venezuela, a PDVSA. A companhia é a maior responsável pelo financiamento da carreira de Pastor Maldonado, campeão da GP2 em 2010 e vencedor do GP da Espanha no ano passado.

“Em decorrência do anúncio que Hugo Rafael Chávez Frías, presidente da República bolivariana da Venezuela, morreu após uma longa batalha contra o câncer, a Williams F1 Team envia suas mais profundas condolências à família do presidente Chávez e ao povo da Venezuela”, disse a equipe.

Maldonado também se manifestou em sua conta no Twitter (@pastormaldo). “Me uno a esta profunda dor pela qual nós venezuelanos estamos passando. Meu pesar à família de Chávez e à Venezuela”.

“Hoje não se foi só um presidente, se foi um grande homem cujos ideais transcenderam além. Um soldado, um lutador, um herói. Peço união a todos os venezuelanos. Sigamos o exemplo e lutemos infinitamente pelo nosso futuro. Viva nosso comandante Chávez, sempre”, falou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Pastor Maldonado
Tipo de artigo Últimas notícias