Pedro de la Rosa admite: sua HRT é o "pior" carro do grid

Às vésperas de fazer sua estreia pela equipe, espanhol reconhece que sua meta em 2012 é não ficar em último

O novo HRT foi para a pista, mas De la Rosa só observou

Não é sempre que um piloto, ainda mais prestes a fazer sua estreia por uma equipe, admite que estará a bordo do “pior” carro do grid. Mas não para Pedro de la Rosa, que chega à HRT aos 41 anos com a missão de desenvolver uma equipe praticamente nova.

“Teremos um ano difícil. Também será interessante porque a equipe é 80% nova. Não devemos ter medo de admitir que somos os piores, mas devemos ter a ambição para isso não fique assim”, afirmou o espanhol à TV Antena 3.

Também, pudera. De la Rosa vai para o primeiro GP do ano, na Austrália, sem ter dado uma volta sequer no carro deste ano.

“Nossa meta é terminar as corridas, deixar de ser os últimos a cruzar a linha de chegada e crescer, tentar diminuir a distância para a pole position.”

O piloto, que já correu por Arrows, Jaguar e Sauber, além de ter feito algumas provas substituindo Juan Pablo Montoya na McLaren, revelou que a equipe sequer ter dois carros no momento.

“A equipe está enviando tudo e preparando um segundo chassis. Amanhã à noite vamos colocar tudo dos aviões e mandar para a Austrália.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Pedro de la Rosa
Tipo de artigo Últimas notícias