Perez em Mônaco: três GPs, algumas pancadas e nenhum ponto

compartilhar
comentários
Perez em Mônaco: três GPs, algumas pancadas e nenhum ponto
26 de mai de 2013 12:59

Mexicano aponta que "circunstâncias diferentes" o fizeram zerar em Monte Carlo e diz pilotar "muito bem" no Principado

Sergio Perez sempre andou forte em Mônaco, mas ainda não sabe o que é terminar a prova nos pontos no Principado. Em sua estreia, em 2011, colocou a Sauber no Q3, mas bateu de maneira muito forte na chicane da saída do túnel e não foi liberado pelos médicos para disputar a corrida. No ano seguinte, bateu novamente na classificação, mas agora no Q1, nos esses da piscina, largou no fundo do pelotão e chegou em 11º.

Neste ano, o mexicano estava na sexta colocação quando colidiu com Kimi Raikkonen e acabou abandonando pouco depois com problemas em sua McLaren. Perguntado sobre a marca negativa no Principado, Perez afirmou que “foram diferentes circunstâncias, mas acredito que faço um ótimo trabalho aqui.”

Falando sobre as disputas que travou com campeões do mundo durante a prova, Perez elogiou a postura de Button e Alonso e apontou que Raikkonen deveria ter lhe dado mais espaço, pois luta pelo campeonato. O piloto foi duramente criticado pelo finlandês.

“Você tem de equilibrar a linha entre o agressivo e o estúpido. Acho que hoje fui tão agressivo quanto qualquer outro piloto. Fiz a mesma manobra com Fernando e Jenson, pilotos que lhe dão espaço suficiente. Mas acho que Kimi tinha mais a perder hoje: está lutando pelo campeonato e, por não querer perder uma posição, acabou perdendo mais hoje.”

A cinco voltas do final, Perez abandonou com problemas nos freios e lamentou pela equipe, que fez um bom trabalho neste final de semana, colocando ambos os carros no Q3. “É uma pena por minha equipe. O principal problema foi a temperatura dos freios.”

A única McLaren que viu a bandeirada foi de Jenson Button, sexto colocado. O inglês teve uma corrida movimentada.

“Estava tudo correndo bem nas primeiras voltas, foi divertido. Depois, o Safety Car logo depois da parada não foi bom. Toquei na traseira de Fernando no hairpin e não estava prestando muita atenção quando Checo colocou de lado na chicane. Depois, Sutil conseguiu uma grande manobra no hairpin – nem achava que era possível, pois tinha tentado isso com Fernando. É uma daquelas corridas em Mônaco em que primeiro você tem de terminar. Aproveitei a confusão de Checo com Kimi para colocar por dentro de Fernando na Rascasse, o que foi divertido. O importante é que, quando tivemos pista livre, o ritmo era bom. Podemos ficar otimistas para as próximas provas.”

O inglês, no entanto, não deixou de alfinetar o companheiro, com quem se encontrou novamente durante a prova. “Espero que nas próximas provas possamos marcar mais pontos, com Checo terminando as corridas. Isso seria importante para a equipe. Por duas vezes, ele tentou me passar na chicane, virou em cima de mim e acabou indo reto. Reclamaria pelo rádio caso fosse qualquer piloto. Não vou deixar ninguém saltar a chicane e ficar por isso. Ele teve de devolver a posição assim como Fernando devolveu a ele depois. Ele fez um grande trabalho com as ultrapassagens, tirando a última”, cutucou o inglês, referindo-se à batida com Raikkonen.

Próxima Fórmula 1 matéria
Massa sofre acidente idêntico ao de ontem, vai ao hospital, mas passa bem

Previous article

Massa sofre acidente idêntico ao de ontem, vai ao hospital, mas passa bem

Next article

Hamilton lamenta tráfego no box da Mercedes, o que lhe custou o pódio

Hamilton lamenta tráfego no box da Mercedes, o que lhe custou o pódio
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Pilotos Jenson Button Shop Now , Sergio Perez Shop Now
Tipo de matéria Últimas notícias