Pérez escapa de punição após bloquear Stroll no Q1

Comissários concordam que mexicano atrapalhou canadense, mas afirma que episódio não teve origem “desnecessária” para proporcionar ação

Sergio Pérez ecapou de uma punição mesmo tendo sido flagrado atrapalhando Lance Stroll durante o treino classificatório do GP do Japão.

Stroll, da Williams, reclamou ao ter sido segurado por Pérez durante uma volta lançada no Q1, quando se deparou com o mexicano no meio da chicane final.

No entanto, os comissários da F1, incluindo o nove vezes vencedor das 24 Horas de Le Mans Tom Kristensen, decidiram que, enquanto Stroll foi segurado, isso não constitui um bloqueio desnecessário, já que a posição de Pérez era consequência do fato de ter sido passado há pouco por Pierre Gasly, da Toro Rosso.

“Durante a classificação, os carros estavam reduzindo consideravelmente na entrada da curva 16 para poder abrir vantagem aos carros da frente. Isso fez com que vários outros carros fizessem isso sucessivamente. Isso contribuiu para o incidente entre o carro 11 [Pérez] e o carro 18 [Stroll]”, diz o comunicado dos comissários.

“Sergio Pérez estava se preparando para uma volta rápida atrás de vários outros carros à sua frente. Pierre Gasly estava atrás de Pérez, e, na aproximação da curva 16, ultrapassou Pérez, o que ele de fato deveria ter feito.”

“A interação com Gasly fez com que Pérez estivesse na tomada da curva 17 no momento em que Lance Stroll, que estava em uma volta rápida, chegou à curva 17.”

“Após Gasly completar a curva 17, ele chamado aos boxes por sua equipe.”

“O artigo 31.6 [do regulamento esportivo] proíbe bloqueio ‘desnecessário’. Ambos os pilotos concordaram na audiência que, se não houvesse interação com outros carros, Pérez não estaria na posição em que estava. A situação mudou significativa e inevitavelmente quando Gasly passou Pérez.”

“Portanto, os comissários concluíram que, mesmo que Pérez tenha certamente atrapalhado Stroll, ele não o fez de forma desnecessária, e, assim, nenhuma ação será tomada.”

Stroll não conseguiu registrar tempo em sua segunda tentativa no Q1 graças à bandeira vermelha proporcionada pelo acidente de Romain Grosjean, o que o fez ser eliminado.

“Eu não marquei um tempo, já que fui atrapalhado em ambas minhas voltas cronometradas, por Pérez e Gasly na última chicane. E depois tivemos a bandeira vermelha, então não havia chance de ir ao Q2”, disse Stroll. “Mas as coisas são assim e não há nada que posso fazer a respeito no momento.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pista Suzuka
Pilotos Sergio Perez , Lance Stroll
Equipes Force India , Williams
Tipo de artigo Últimas notícias