Perez se queixa de fim das grid girls: “realmente uma pena”

Mexicano se diz contra decisão de eliminar modelos do grid de largada, mas quer ver o que Liberty Media pode trazer de novo

O fim das grid girls continua dividindo opiniões. Após a primeira corrida da temporada deste ano, disputada na Austrália, o mexicano Sergio Perez disse que sentiu falta da presença feminina antes da largada.

Para ele, a medida não foi bem aceita ainda. A partir deste ano, em vez de modelos, crianças estarão ao lado dos pilotos no grid.

“Sim, isso é realmente uma pena”, disse o piloto da Force India sobre o fim das grid girls.

“Eu acho que foi uma identidade que a Fórmula 1 teve, toda a história. Mas vamos ver que outras ideias eles (Liberty Media) trazem.”

O neozelandês Brendon Hartley falou do tema, mas diz que não tem opinião formada.

“Em termos de grid girls, não sei o que devo comentar”, falou o piloto da Toro Rosso.

“Acabei de me casar, elas também eram invisíveis para mim, digamos. Assim como o halo.”

“O halo definitivamente não é muito agradável aos olhos, mas dentro do carro nós não vemos nada, é completamente invisível. E nós sabemos porque está ali: é por segurança.”

“Agora já está começando a ficar mais normal. Acho que sempre que há uma mudança de regra na Fórmula 1 leva um tempo para os fãs e todos se acostumarem.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias