Permanência de Bottas é quase automática, diz Wolff

Chefe da Mercedes, no entanto, afirma que não tem pressa para definir situação e diz que nenhuma decisão será tomada em breve

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, afirmou que a renovação do contrato de Valtteri Bottas é uma decisão praticamente automática, apesar de defender que não há pressa para concluir um acordo.

Wolff deixou claro que a duração do contrato seria um dos principais pontos, já que a equipe ainda tenta desvendar as intenções de Lewis Hamilton em longo prazo.

A vitória na Áustria e as recuperações em Baku e Silverstone colocaram Bottas na luta pelo título e confirmaram que, de fato, trata-se do substituto ideal para Nico Rosberg.

Contudo, um novo acordo não deverá ser feito antes das férias de agosto da F1.

Questionado se a decisão de renovar com Bottas seria automática, Wolff disse: “É quase automática. Eu gostaria de montar o quebra-cabeças, e isso não é apenas para 2018.”

“Acho que também é uma questão de olhar para frente e ver o que acontece para 2019 e 2020, os riscos e oportunidades. É por isso que, depois de Budapeste, quem sabe com uma boa corrida mais uma vez, vou pensar na praia e ver o que é certo e errado para a equipe.”

Bottas, enquanto isso, insistiu que não houve até agora uma conversa sobre seu futuro.

“Primeiro precisamos falar sobre isso antes de fazer qualquer anúncio ou de fazer contratos. Estamos chegando a um ponto em que estamos próximos à metade da temporada. As férias de agosto estão quase aí, então, naturalmente, as conversas irão começar.”

“Não vamos ouvir nada nas próximas semanas, com certeza. Como disse antes, meu objetivo é ter um longo relacionamento com a equipe, é isso que quero. Ainda teremos de esperar por mais algumas semanas para ver o que acontece.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Valtteri Bottas
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias