Petrolífera pode garantir lugar de Haryanto na Manor

Nada menos do que 15 milhões de euros - aproximadamente R$ 66 milhões de reais - fariam com que indonésio ocupasse o lugar de Roberto Merhi. Os custos ficariam entre governo e estatal

Segundo o site holandês GP Update, o governo da Indonésia conseguiu apoio para chegar aos 15 milhões de euros que a Manor exigia para ceder um de seus assentos da temporada 2016 para Rio Haryanto.

Há alguns meses o ministro da Juventude e Esporte do país se reuniu com seu agente, Piers Hunisett, o que dava a entender que o plano estava em andamento. Por ser considerada uma pedida alta da escuderia, o acordo esfriou, mas a novela acabou ganhando novos capítulos, quando a companhia petrolífera Pertamina entrou em cena.

A estatal - que já apoiou Haryanto em outras categorias - entraria com 5.2 milhões de euros (por volta de R$ 23 milhões), enquanto que o contribuinte da Indonésia pagaria os 9.8 milhões restantes (aproximadamente R$ 43 milhões).

Um porta-voz do governo chegou a declarar: "agora sim está claro que Haryanto não tem obstáculos para chegar à F1, depois de conseguir o apoio financeiro necessário."

Rio Haryanto, que participou dos testes de Abu Dhabi com a Manor, esteve ligado à Virgin Racing/Marussia desde 2010, quando fez parte do programa júnior da equipe. Ele participa da GP2 desde 2010, terminando a temporada 2015 em quarto lugar, sua melhor posição na categoria.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Roberto Merhi , Rio Haryanto
Equipes Manor Racing
Tipo de artigo Últimas notícias