Petrov diz que SMP Racing pode entrar na F1 no futuro

Primeiro piloto do país na Fórmula 1, Petrov diz que SMP Racing, time pelo qual ele disputa a temporada 2016 do Mundial de Endurance, pode ampliar operações e figurar na Fórmula 1 no futuro

Vitaly Petrov acredita que a SMP Racing, equipe pela qual disputará a temporada 2016 do Mundial de Endurance, pode entrar na Fórmula 1 no futuro. Petrov, que foi piloto da Renault/Lotus e da Caterham nos três anos em que esteve na F1, estará na classe LMP2 do WEC com o time russo.

A SMP Racing, que conquistou títulos no WEC nas duas últimas temporadas - em 2014 na LMP2; em 2015 na LMGTE-Am - possui atualmente um dos maiores programas de desenvolvimento de pilotos no esporte a motor. Petrov crê que tal programa pode se estender a ponto do time desembarcar na F1.

“A equipe tem muitos planos diferentes para o futuro. Talvez subamos para a LMP1, talvez estejamos na F1 no futuro, não é possível afirmar nada no momento. mas eles desejam se transformar na melhor equipe do mundo e é disso que eu gosto neles", disse o piloto ao Motorsport.com.

Em seguida, Petrov explicou que o papel dele dentro da equipe não se resume apenas a entrar no carro e pilotar. "Não serei apenas um piloto dentro do programa da SMP e era esse tipo de contrato que eu procurava após a saída da F1. Temos muitos pilotos e eu trabalharei junto a eles e ajudarei a ampliar a cultura do esporte a motor entre a população russa", afirmou Petrov, que integra um programa que conta com mais de 50 pilotos, espalhados por várias categorias ao redor do globo.

“O programa de pilotos já é um dos maiores do mundo e crescerá ainda mais neste ano. Creio que vocês verão uma série de mudanças neste ano. Agora temos uma pista de F1 e isso é muito importante - Sochi se tornou muito popular em apenas dois anos. Esperávamos há tempos por isso."

“Futuro brilhante” no WEC

Petrov, que volta a disputar uma temporada completa após um 2014 de pouco brilho no DTM, liderará a campanha da SMP na LMP2 neste ano. "Estou ansioso para correr com nosso protótipo russo, o BR01. O carro é bom, fizemos a pole para as 24 Horas de Daytona, mas temos de trabalhar duro nos testes antes da abertura do WEC", disse.

“Vejo um futuro brilhante aqui, em uma equipe russa, com pessoal russo desenvolvendo um carro russo. Talvez demore dois ou três anos, temos muito trabalho pela frente. mas é uma grande oportunidade. O carro tem muito potencial, pudemos perceber isso em Daytona. Tivemos problemas com o motor da classificação e o que usamos na corrida não era potente o suficiente."

“Mas podemos vencer ainda nesta temporada, pois nosso carro parece veloz. O importante é trabalhar bem nos testes. Tentaremos vencer o WEC e Le Mans", afirmou.

Retorno a Le Mans

Petrov, de 31 anos, tem no currículo uma participação em La Sarthe - em 2007, quando andou ao lado de Romain Iannetta e Liz Halliday em um Courage-AER na LMP2, mas abandonou a prova.  Além disso, o russo possui outras experiências em Endurance.

“Já estive em Le Mans, em 2007, e disputei outras provas tanto na LMP2 quanto na LMP1. Então sei mais ou menos como se joga o jogo, não há novidades. Conheço as pessoas com quem trabalharei - ou já trabalhamos juntos ou somos amigos. O ponto principal deste projeto é o trabalho em equipe para desenvolver o carro e alcançar os resultados desejados. Todos sabem o que precisam fazer", disse.

“Se tudo correr bem nos testes, creio que teremos boas chances de sucesso. Esta equipe é muito profissional, o pessoal trabalha duro para que este carro esteja entre os melhores. Eles disputaram Le Mans nos últimos anos e venceram campeonatos nas duas últimas temporadas, então já sabem o que esperar", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1 , WEC
Pilotos Vitaly Petrov
Equipes SMP Racing
Tipo de artigo Entrevista