Petrov revela que situação interna na Renault em 2011 era complicada

Piloto foi retirado da equipe, que agora é a Lotus, por causa de desentendimentos internos com membros da alta cúpula do time

Petrov ficou chateado com a Renault/Lotus

O russo Vitaly Petrov revelou que perdeu seu assento na Renault, hoje Lotus, por desentendimentos com dirigentes e pessoas chave dentro da equipe. Atualmente retardatário na Caterham, Petrov contou ao site de seu país f1news.ru o que aconteceu no fim da temporada passada.

"Foi uma pena, mas no fim da temporada minha relação com alguns membros da equipe era ruim, e ele se voltaram contra mim", comentou Petrov.

"Na Renault não funcionou ", explicou Petrov. "Eu estava à frente dos meus companheiros de equipe, mas pediram para eu sair de qualquer maneira", completou.

Perguntado se na equipe há diferenças de prioridade entre ele e o atual companheiro Kovalainen, Petrov disse que não, e um fato que aconteceu recentemente o fez garantir isso.

"Na Malásia, por exemplo, tivemos uma única cobertura do motor nova. Então, chamaram Heikki e eu juntos e decidimos com uma moeda! A partir desse dia eu não tenho mais nenhuma dúvida", revelou.

Quanto às suas chances neste fim de semana em Mônaco, Petrov comentou: "Há uma boa chance de eu estar em uma boa posição, mas, se marcarmos pontos lá, não será porque fomos mais rápidos, mas sim porque tivemos uma melhor estratégia", finalizou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Pilotos Vitaly Petrov
Tipo de artigo Últimas notícias