Pilotando "com um dedo", Alonso larga em quarto na Malásia

Espanhol encheu a Ferrari de elogios após errar e ter sua suspensão consertada "em tempo recorde"

 Se a classificação para o GP da Malásia foi complicada para todos devido à chuva, imagine para Fernando Alonso, que cometeu um erro na segunda parte do treino, quebrou sua suspensão ao chocar-se com Daniil Kvyat, e ainda assim fez o quarto melhor tempo com um carro longe de estar com seu equilíbrio ideal. O incidente chegou a ser investigado pelos comissários, mas não trouxe consequências ao bicampeão.

“Quando estava parado na garagem no Q2 com a suspensão quebrada, era muito mais do que esperava”, reconheceu o espanhol, ouvido pelo TotalRace em Sepang.

“Os mecânicos foram incríveis, consertaram a suspensão dianteira em três ou quatro minutos, em tempo recorde, e consegui voltar à pista. O carro, obviamente, perdeu competitividade e seu acerto normal, então nas curvas à direita movia o volante com um dedo. À esquerda, não tinha força para virar nem com as duas mãos. Ter o feeling para lidar com isso, sobretudo com chuva, foi muito difícil.”

Além do trabalho dos mecânicos, Alonso também exaltou as decisões corretas que a Ferrari tomou na escolha dos pneus durante a classificação.

“A equipe também acertou no Q3, quando tínhamos que decidir quando colocar o jogo novo de pneus de chuva que tínhamos. Como a previsão era de que a chuva aumentaria ao longo da sessão, me colocaram na pista com os pneus novos quando a situação estava melhor e foi uma grande decisão do time.”

Projetando a corrida, Alonso se mostrou confiante de que o F14 T pode manter o bom rendimento que vem demonstrando na Malásia tanto no seco, quanto no molhado.

“A corrida pode ser interessante para nós no seco, mas o carro também se comportou muito bem no molhado, como havia acontecido na Austrália. Neste final de semana, tirando a Mercedes, que estava muito na frente no seco, vamos lutar com McLaren e Red Bull, mas o pódio está muito mais próximo.”

Depois de andar por todo o final de semana atrás do companheiro Raikkonen, Alonso conseguiu superar o campeão de 2007, que larga em sexto após ter dificuldades com o pneu para chuva extrema.

“Sabia que não seria fácil com a chuva, mas não esperava ter tantos problemas. Não tinha tração e, além disso, por alguma razão eu perdia tração após a primeira volta com pneus de chuva. Temos de descobrir o porquê para as próximas corridas”, destacou o finlandês.

“Não estou feliz com o sexto lugar mas, dadas as circunstâncias, não posso dizer que estou surpreso e agora só quero pensar em ir bem na corrida. Será duro devido às altas temperaturas, mas estou razoavelmente confiante porque temos sido melhores aqui do que em Melbourne. No geral, minha sensação com o carro está melhorando e mesmo que ainda haja coisas a fazer, estamos trabalhando na direção correta.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias