"Pilotei um aspirador de pó", reclama Vettel após GP da Austrália

Atual tetracampeão do mundo não gostou do som do novo motor; organizador do GP quer rever contratos

Os problemas de Sebastian Vettel na primeira corrida do ano na Fórmula 1 não se limitaram ao problemático funcionamento de sua Red Bull, que teve falhas no software que controla o mapeamento de motor. O alemão também não gostou nada do som do novo motor turbo V6.

Vettel, que abandonou o GP da Austrália logo na terceira volta, disse que pilotou “um aspirador ao invés de um carro de corridas”, referindo-se ao barulho de seu carro.

A nova unidade de potência é formada pelo motor de combustão e duas fontes de energia elétrica, que reutilizam energia cinética e calorífica vinda da frenagem e do próprio motor. Até o ano passado, a Fórmula 1 usava um motor V8 aspirado.

Os organizadores do GP da Austrália também criticaram a novidade. “Pagamos por um produto, temos contratos vigentes e estamos olhando isso muito a sério porque cremos que provavelmente houve algumas infrações”, afirmou o diretor executivo do evento, Andrew Westacott, à rádio FairFax.

Presidente executivo da Mercedes, Niki Lauda também se disse decepcionado com o novo som da Fórmula 1. “Tenho de dizer que honestamente que me decepcionou um pouco na televisão, especialmente a largada. Simplesmente faltava alguma coisa. Temos de nos acostumar, mas perdeu um pouco de seu atrativo”, reconheceu à RTL.

O ex-piloto, contudo, não pensa em pleitear alterações no regulamento, pois isso seria caro demais. “Temos de fazer algo quanto a isso, mas não podemos simplesmente trocar o escapamento, porque teríamos que alterar o motor. Isso é muito caro. Por favor, não mudem os motores para que façam mais barulho”, pediu.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias