Pilotos pedem pela remoção da chicane em Paul Ricard

compartilhar
comentários
Pilotos pedem pela remoção da chicane em Paul Ricard
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
Co-autor: Glenn Freeman
22 de jun de 2018 22:36

Pilotos da F1 pediram à FIA para remover a chicane da longa reta do circuito de Paul Ricard a fim de melhorar as ações do GP da França.

Muitos pilotos usaram o briefingde sexta-feira para avisar que o traçado não proporcionará uma boa corrida no domingo.

Mudanças não poderão ser feitas neste fim de semana, já que o traçado homologado para a F1 conta com a chicane, sendo que a FIA teria de fazer simulações sobre aspectos de segurança na curva 10, uma vez que haveria uma aproximação em velocidade mais alta. Além disso, os carros já contam com acertos pensando no traçado atual.

Brendon Hartley, da Toro Rosso, que testou o carro da Porsche na LMP1 sem a chicane, disse que a reta Mistral completa teria “maior personalidade e provavelmente mais história”.

“Acho que a longa reta potencialmente criaria mais ultrapassagens”, disse, quando questionado pelo Motorsport.com.

“Não acho que vá acontecer para amanhã, mas já testei e corri sem a chicane. Isso deixa as coisas mais interessantes, porque há menos downforce com a longa reta. A curva 10 fica um pouco mais com cara de curva, assim como o último trecho, com menos downforce.”

“Talvez seja um ponto a discutir para o próximo ano. A boa notícia é que, aqui, há muitas opções.”

Sergio Pérez disse que os pilotos queriam melhorar o espetáculo para os fãs.

“Pedimos a Charlie [Whiting, diretor de provas da FIA] sobre isso, para melhorar a ultrapassagem, para melhorar o espetáculo e tornar tudo mais interessante”, disse o mexicano.

“Acho que a melhor corrida que tivemos até agora foi Baku, e todas as pistas deveriam pegar algumas direções em cima dela.”

“O circuito é desafiador, ele força os pilotos ao erro.”

A entrada e saída dos boxes também foram alvo de críticas dos pilotos.

As preocupações sobre a primeira já fez com que houvesse a redução no limite de velocidade, de 80 para 60 km/h, já que Whiting sentiu que, se um piloto perdesse o controle e rodasse, ele poderia parar na área de pit da Mercedes.

Já outros pilotos sugeriram que os vários traçados de Paul Ricard proporcionaram alguns problemas.

Lewis Hamilton, que foi o mais veloz na sexta-feira, disse que foi difícil encontrar pontos de referência pela pista, e era possível perder alguns pontos da pista devido às áreas de escape pintadas.

“Há muitos traçados diferentes que você pode ter, e é difícil encontrar pontos de referência na pista”, disse o piloto da Mercedes.

“É difícil dizer onde você está. Há alguns lugares, como, por exemplo, a reta oposta, onde você tenta descobrir onde está a curva.”

Daniel Ricciardo e Nico Hulkenberg sentiram que o problema desapareceu após algumas voltas.

“Muitas curvas são meio que cegas”, disse Hulkenberg. “Você tem tantos traçados diferentes, com todas essas cores ao lado da pista. Mas, depois de algumas voltas, você pega o jeito.”

Ricciardo acrescentou: “É meio que aberto. Você pode ficar perdido com todas essas linhas azuis e vermelhas, mas o traçado é mais divertido do que eu pensava.”

Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18

Photo by: Glenn Dunbar / LAT Images

Next article
Sirotkin culpa luz do sol por gafe nos boxes

Previous article

Sirotkin culpa luz do sol por gafe nos boxes

Next article

Horner: Ricciardo seria ousado se deixasse Red Bull

Horner: Ricciardo seria ousado se deixasse Red Bull
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da França
Localização Circuit Paul Ricard
Autor Adam Cooper