Pilotos querem mudanças no uso da DRS, garante Webber

Australiano afirma que colegas pedem que utilização do sistema seja controlada nos treinos livres e na classificação

Webber sofreu com a zona de ultrapassagem dupla em Abu Dhabi

Mark Webber defende – e garante que há praticamente unanimidade entre os colegas – que o uso da DRS seja limitado também em treinos livres e na classificação. Para o australiano, o sistema ainda precisa de alguns ajustes, mas tem funcionado bem em corridas.

No restante do final de semana, no entanto, tem levado a acidentes, pois os pilotos arriscam usá-la em pontos nos quais não é possível controlar o carro com a velocidade extra que o artifício proporciona.

“A batida de Bruno Senna em Suzuka, a minha na Hungria na sexta-feira e uma das que meu companheiro Sebastian Vettel teve nos treinos livres foram causadas por isso”, afirmou em sua coluna na BBC. “Então os pilotos são quase unânimes em preferir que o uso da DRS fora das corridas fosse limitado – a apenas a zona de ultrapassagem ou nas retas principais, além de uma restrição no ponto de ativação, para que não seja possível abri-la muito perto de uma saída de curva.”

Em geral, o australiano acredita que a DRS tem sido algo favorável nas corridas, ainda que destaque que, neste ano, a categoria foi meio “no escuro” em termos de quão longas seriam e onde estariam as zonas de ativação.

“As equipes e as autoridades esportivas estão adotando a abordagem correta com a DRS. Estão tentando chegar em um ponto em que, entre carros cujo rendimento é semelhante, ultrapassar seja possível, mas ainda assim um desafio.”

Assim, o piloto da Red Bull observa que houve provas em que as ultrapassagens foram fáceis demais, citando China, Bélgica e Turquia, enquanto em outras pistas, como Valência, Barcelona e Coreia, não ajudou tanto.

“Em Abu Dhabi, foram usadas duas zonas. No final das contas, entretanto, se você passasse alguém na primeira, a chance de sofrer o troco eram grandes – como descobri em minha briga com Jenson Button. Seria melhor ter apenas uma zona.”

Ainda assim, Webber acredita que, com as informações obtidas nesta temporada, o uso da DRS será aperfeiçoado ano que vem. “Alguns gostam de ver os carros uns passando os outros, no estilo Nascar. Mas para aqueles que têm uma visão mais purista – como eu – a ultrapassagem deveria significar mais do que isso.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Mark Webber
Tipo de artigo Últimas notícias