Pilotos se dizem chocados com tragédia de Paris

Após classificação, Nico Rosberg e Sebastian Vettel comentaram como viram as notícias que chegavam de Paris sobre os atentados que mataram mais de uma centena de pessoas

Um clima pesado assolou o autódromo de Interlagos neste sábado, dia seguinte à grande tragédia de Paris que matou até agora 129 pessoas e feriu 352. Após o treino que definiu o grid de largada, dois dos três primeiros colocados falaram sobre o assunto.

"Depois do que aconteceu ontem, tudo fica menor, sabe? É uma grande tragédia. Com a mídia de hoje e o Twitter, parece que você está muito perto, mesmo estando tão longe e isso torna tudo mais intenso e chocante, muito chocante. Essa é a melhor forma de descrever esta situação", disse Nico Rosberg, o pole para amanhã.

Sebastian Vettel, da Ferrari, falou como ficou sabendo do que estava acontecendo na capital francesa.

"Acho que foi um grande choque. Eu estava no carro, voltando ao hotel e vi o que estava acontecendo. Obviamente fui dormir com uma sensação estranha. No fim, nossos pensamento e orações estão com as vítimas e suas famílias. Não há nada realmente que possamos fazer. Muito trágico."

Ainda neste sábado, a FIA emitiu um comunicado em que manifestou solidariedade às pessoas afetadas pelos ataques.

"A FIA e seus 236 membros afiliados em mais de 140 países, compartilha a dor das famílias das vítimas dos ataques terroristas que ocorreram em Paris, uma das sedes históricas da FIA.
A FIA manifesta sua solidariedade para todos aqueles afetados por esta tragédia insuportável."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Sub-evento Sábado classificação
Pista Autódromo José Carlos Pace
Tipo de artigo Últimas notícias