Pilotos seguem liberados "até perdermos alguma asa", diz Mercedes

Chefe contou como foi acompanhar disputa de seus pilotos e admite que achava que Hamilton não venceria

Após a espetacular disputa protagonizada por seus pilotos na luta pela vitória do GP do Bahrein, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, garantiu: a equipe continuará com sua postura de deixar Nico Rosberg e Lewis Hamilton livres. Pelo menos até que algum problema aconteça entre os dois.

“[Manteremos essa postura] até perdermos algumas asas dianteiras! Daí vamos sentar e discutir se foi a estratégia correta. Eles são pilotos, vamos deixar assim.”

LEIA MAIS:

Falando sobre a prova do último domingo, Wolff reconheceu o nervosismo no pitwall da Mercedes ao ver os pilotos disputando curva a curva.

“Na curva 3 logo depois da largada e tive dúvidas do tipo ‘não, por favor, isso por uma hora e meia não!’. E depois na relargada discutimos que confiávamos neles. Sabíamos que eles não arriscariam seus carros. Nico ainda está na liderança do campeonato, então a questão é pontuar de maneira sólida.”

As chances iguais também foram dadas do ponto de vista estratégico, com os pilotos sendo colocados em táticas diferentes – Rosberg fez o segundo stint com pneus médios e Hamilton, o terceiro. “Sabíamos que o segundo carro só tinha a chance de vencer se mudássemos a estratégia. Ambos os carros estavam numa estratégia para vencer a corrida.”

Porém, quando o Safety Car entrou na pista, toda a vantagem, de mais de 6s, que Hamilton abriu na segunda parte foi perdida e o time acreditou que ele, agora com os pneus mais lentos, não resistiria à pressão de Rosberg. “Essa era a teoria, mas Lewis fez voltas incríveis com o pneu médio.”

O dirigente explicou que esse tipo de conduta da equipe vem da confiança que os pilotos despertam. “Você precisa ter pilotos que entendem de onde eles vieram e isso é importante para não arriscar a imagem de uma marca tão importante. Estamos representando uma grande marca, então eles precisam saber o que fazem. E eles fizeram isso de uma maneira fantástica e espetacular. Estou contente.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias