Pilotos veem circuito de Interlagos como "grande desafio"

Pastor Maldonado e Mark Webber revelam os segredos para se dar bem no tradicional traçado paulistano

O Autódromo de Interlagos, datado dos anos 1940, pouco lembra as novas mega construções de Abu Dhabi ou Austin. Porém, é uma pista em que os pilotos gostam de pilotar, pela dificuldade em acertar o carro e entender os segredos da pista.

“É um circuito que não foi muito modificado ao longo dos anos e que mantém sua característica de pista verdadeira, com sobe, desce, tem de tudo. E onde o equilíbrio do carro conta muito também. São muitos fatores que contam para você andar forte”, destaca Pastor Maldonado.

“Gosto do circuito porque você tem de trabalhar e sente que, quando faz um trabalho certo no carro, dá para sentir. E não há uma pista melhor para terminar a temporada, até porque está perto de casa.”

Quem parece ter uma relação especial com Interlagos é o australiano Mark Webber, que esteve no pódio nos últimos três anos, sendo em dois deles vencendo. O piloto da Red Bull destacou a dificuldade imposta pelo circuito.

“Você precisa ter muita confiança com a dianteira do carro para entrar nas curvas, especialmente no S do Senna, nas curvas oito e dez. Sempre que piloto aqui, parece que estou perto da ponta e lutando pela vitória. Isso tem sido muito bom nos últimos anos.”

Webber aproveitou para comparar Interlagos com os novos circuitos do calendário. “Não é como as últimas pistas que têm sido projetadas e são muito previsíveis. Esta pista tem ondulações e zebras são um pouco velhas, mas isso é bom, porque você pode brincar com isso, precisa ser muito preciso. Isso gera um grande desafio para o piloto.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Mark Webber , Pastor Maldonado
Tipo de artigo Últimas notícias