Piquet critica Alonso: “Ruim politicamente para as equipes”

compartilhar
comentários
Piquet critica Alonso: “Ruim politicamente para as equipes”
5 de jan de 2018 09:30

Tricampeão mundial destaca potencial de espanhol ao volante, mas afirma que postura fora do cockpit o impediu de conquistar mais títulos

Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Nelson Piquet
Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda
Fernando Alonso, McLaren
Julia Piquet interviews her father Nelson Piquet
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren

Nelson Piquet, tricampeão mundial de F1, afirmou que a postura de Fernando Alonso fora do cockpit impediu que o piloto conquistasse mais títulos em sua carreira na categoria.

Mesmo considerado há mais de uma década um dos pilotos mais competitivos do grid, Alonso não conquista um título há mais de dez anos – seu último triunfo em campeonatos foi em 2006, quando se tornou bicampeão mundial pela Renault.

De lá para cá, o espanhol teve passagens por McLaren e Ferrari, mas não conseguiu repetir o feito. A trajetória mais recente por Woking, inclusive, tem sido marcada pelo excesso de problemas e críticas feitas à antiga fornecedora de motores do time, a Honda.

Segundo Piquet, Alonso tinha tudo para ser um multicampeão da F1, mas a postura atrapalhou. “Acho que Alonso é um piloto fantástico na tocada do carro, mas é muito ruim politicamente para trabalhar em qualquer equipe”, disse, em entrevista ao canal de televisão espanhol LaSexta

“[Ele] Teve a chance de ser três, quatro ou cinco vezes campeão, mas ele sempre causou grande confusão onde esteve, muitos problemas, e sempre abandona as equipes.”

“Se você quiser ficar indo para a melhor equipe o tempo inteiro, o tempo inteiro, o tempo inteiro, não é bom. Você muda a equipe muda... Você precisa ser paciente”, completou.

Desde que foi campeão pela última vez, Alonso chegou perto do título em algumas oportunidades. Em 2007, acabou em terceiro lugar no campeonato, mas apenas um ponto atrás do vencedor, Kimi Raikkonen.

Já em 2010 e em 2012 se manteve na luta até o fim com a Ferrari, mas acabou derrotado por Sebastian Vettel por pequena margem nas rodadas decisivas, ficando com o vice em ambas as oportunidades.

Neste período de seca, uma das grandes polêmicas da carreira de Alonso aconteceu no GP de Cingapura de 2008, quando venceu após um acidente proposital de seu então companheiro de equipe, Nelsinho Piquet, filho de Nelson. 

Próxima Fórmula 1 matéria
Wolff espera ver Bottas mais forte em 2018

Previous article

Wolff espera ver Bottas mais forte em 2018

Next article

Renault revela plano para ex-funcionário da FIA em 2018

Renault revela plano para ex-funcionário da FIA em 2018
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso Shop Now
Tipo de matéria Últimas notícias