Pirelli prevê adaptação melhor aos pneus do que em 2012

Paul Hembery acredita que regras estáveis para os carros ajudarão as equipes a compreender os novos compostos

A Pirelli mudará novamente os quatro tipos de compostos para pista seca para a temporada de 2013. Porém, como as regras técnicas para os carros se manterão praticamente estáveis, o diretor esportivo da marca, Paul Hembery, não espera que as equipes tenham tanta dificuldade em se adaptar à nova borracha quanto em 2012.

Na última temporada, o banimento do difusor soprado pelo escapamento trouxe grandes alterações no comportamento dos carros. Isso, somado a uma abordagem mais agressiva da Pirelli, tornou as corridas imprevisíveis, fazendo, inclusive, com que sete pilotos diferentes vencessem as sete provas inaugurais.

“Como os carros ficarão relativamente estáveis, as equipes estão vindo de uma plataforma bastante sólida em termos de compreender com que estão trabalhando”, disse Hembery à Autosport. “Estamos mudando a estrutura dos pneus, mudando todos os quatro compostos e sendo mais agressivos, o que possivelmente vai criar alguns desafios inicialmente. Mas não prevemos as dificuldades que eles tiveram em 2012, quando a mudança dos carros foi mais dramática.”

Se os pneus não deverão causar a revolução de 2012, ao menos a Pirelli promete surpreender com a escolha de compostos para cada etapa, revendo a tática que ajudou as últimas provas do campeonato de 2012 a serem mais previsíveis em termos de desgaste. “As regras não mudaram, então não vamos seguir exatamente o mesmo formato. Estamos tentando ser mais agressivos nesta temporada. Há algumas corridas em que fomos criticados – provavelmente com razão, na verdade – que fomos um pouco conservadores demais. E quando isso acontece, não ajuda as equipes do Q2. Provavelmente cria mais problemas para eles porque lhes falta um pouco de pressão aerodinâmica.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias