Pirelli quer retorno de desgaste elevado de pneus na F1

Fabricante italiana quer reintroduzir conceito na categoria para garantir maior número de trocas de pneus durante as corridas

Após reclamações de que a abordagem conservadora gerou muitas corridas com apenas um pit stop, a Pirelli deve testar novos conceitos na sessão dedicada à borracha em Abu Dhabi, logo após a prova que encerra a temporada 2015 da Fórmula 1. 

O objetivo é buscar ideias que levem mudanças para as provas de 2016. Especificamente, o que a fabricante italiana deseja é reintroduzir uma caraterística que os compostos tinham quando a Pirelli retornou - que era a perda drástica de performance da borracha quando o fim da vida útil se aproximava. 

 

 

Mudança na fórmula de fabricação

O diretor esportivo da Pirelli, Paul Hembery, falou sobre a avaliação da ideia, o que acontecerá durante o teste de pneus em Yas Marina. 

"Adoraríamos trazer o conceito de volta. Não sei se teremos tempo suficiente para encontrar uma solução que funcione perfeitamente durante o teste em Abu Dhabi, mas o ideal é que tenhamos esse modelo de desgaste da borracha de volta, para assim termos duas ou três trocas por corrida ao invés de longos stints, como vimos nos últimos anos", disse o dirigente.

Hembery explicou, por fim, que não haverá mudanças de compostos, mas uma modificação na composição quimica da borracha italiana.

"Os compostos não vão mudar, mas há coisas que podemos fazer dentro do pneu para criar esse efeito de desgaste, é algo que pode ser feito quimicamente. Estamos tentando isso no momento, buscando fazer com que seja um prejuízo tentar longos stints e obrigando os pilotos a trocar os pneus. Se conseguirmos, então voltaremos a ver duas ou três paradas, não uma - o que predominou nesta temporada", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pista Interlagos
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags pirelli