Pirelli: sem referências para corrida deste fim de semana

"Os pneus e os carros mudaram tanto, desde então, que é como ter um papel em branco para começar", afirma Hembery

Detalhe dos pneus Pirelli de Maldonado

Para Paul Hembery, diretor esportivo da Pirelli, a distância da F-1 do Bahrein no ano passado só serviu para complicar o trabalho da fabricante em relação aos pneus para a etapa deste ano.

Segundo o dirigente, a falta de dados faz com que a marca trabalhe sem referências. "Adquirimos alguns dados da pista como resultado dos testes que fizemos lá, mas os pneus e os carros mudaram tanto desde então que é como ter um papel em branco para começar."
 
"Existe um número de desafios técnicos que estamos antecipando para o Bahrein, com as temperaturas passando dos 30 graus, colocando os compostos em um ritmo diferente de desgaste", destaca Hembery, que acredita em grande decomposição dos pneus por conta das características da pista.
 
"Contudo, esperamos um nível notável de degradação que certamente testará as equipes em termos de estratégia. Com o circuito não sendo usado recentemente, esperamos uma grande evolução da pista no fim de semana", analisa.
 
"Claro, a poeira na pista pode ser um problema, pois demora para limpar e pode causar esfarelamento. Então, a administração correta dos pneus será novamente crucial no Bahrein, com a tração traseira sendo um ponto essencial para uma classificação e corrida fortes", completa.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias