Plano da PURE é fornecer motores para três times em 2014

Novidade busca espaço com a mudança na motorização da F-1: saem os V8 aspirados de 2,4 litros e entram os turbocomprimidos de 1,6 L

Turbo! Em 2014 a F-1 adota essa configuração

A PURE, sigla em francês que quer dizer Propulsão Universal e Recuperação de Energia, continua em busca de equipes para estrear na Fórmula 1 em 2014, quando a categoria passará por uma grande transformação de motores.

Neste ano, os V8 de 2,4 litros, que fazem parte da categoria desde 2006, cederão lugar a motores turbocomprimidos V6 de 1,6 litros, como os que faziam parte da década de 80 da Fórmula 1.

Craig Pollack - CEO da PURE - confirmou que a companhia planeja prover motores para pelo menos três equipes em 2014.

"A PURE informou à FIA que eles estariam dispostos a fornecer motores a três equipes ou mais se houver necessidade", falou Pollock ao GPUpdate.net.

Em janeiro, Pollock revelou que a meta mínima da PURE é "ter duas equipes fortes".

Das quatro fabricantes que hoje fazem o suporte atual da Fórmula 1 (Mercedes, Ferrari, Renault e Cosworth) somente a última não deverá prosseguir na categoria. Se a PURE não entrar, há conversas para que a Renault possa fornecer motores para seis, ou mais, equipes.

"Nós precisamos escolher nossa estratégia para 2014", disse Jean-Fronços Caubet, diretor da Renault Sport F1 à Autosport: focar em  dois times, ou escolher um futuro maior. Nós conversamos com Jean Todt (presidente da FIA) que precisamos abrir nosso mercado, e sem imitações para 2014", disse.

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias