"Podemos ser competitivos em qualquer pista", crava Massa

Brasileiro se anima com performance demonstrada pela Williams em circuitos com características diferentes

A Williams sai do GP da Grã-Bretanha ainda mais confiante do que chegou depois da grande atuação de Valtteri Bottas, escalando da 14ª posição no grid para o segundo lugar. O finlandês exaltou o ritmo demonstrado pelo carro na corrida, algo que gerava dúvidas antes da largada.

[publicidade]Isso porque a Williams ainda estava devendo um grande desempenho em uma pista com predominância de curvas de alta velocidade, depois de ter andado bem em circuitos com muitas retas, ponto forte do carro desde o início da temporada.

Para Felipe Massa, o resultado demonstra que a segunda metade da temporada promete para a equipe, que já está colada na Ferrari, terceira colocada no mundial de construtores.

“O carro é competitivo e, em teoria, isso continuará em qualquer pista, pois andamos forte em diversos tipos de circuito”, afirmou o piloto ao TotalRace. “Isso mostra que a gente pode estar na pista em todas as brigas agora. Isso mostra que podemos ter uma segunda parte do campeonato melhor do que a primeira.”

O piloto salientou que apenas volta ao time andar bem em um circuito travado, como o da Hungria 11ª etapa, que será disputada no final de julho.

“Estamos trabalhando muito bem no desenvolvimento do carro. Ainda há coisas a serem feitas e talvez, no GP da Hungria, teremos mais certeza se é possível solucionar algum problema que a gente pode vir a ter ainda – aumentar a asa traseira, o que vamos testar na Hungria. É o que está faltando.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias