"Podia ter me classificado no top 5 no seco", diz Vergne, 18º

Francês culpa equipe por classificação que colocou dupla da Toro Rosso no fundo do pelotão, junto da Williams

Os pilotos de Toro Rosso e Williams pagaram o preço pela aposta acertada das nanicas na classificação para o GP da Bélgica e foram eliminados ainda na primeira parte do treino. Enquanto a Caterham de Giedo van der Garde e as Marussia passaram para a segunda fase depois de colocarem pneus slicks no Q1, restou a quem está mais acostumado ao meio do pelotão ocupar as últimas filas do grid.

A grande surpresa foi a presença das Toro Rosso. Daniel Ricciardo vinha em uma sequência de provas dentro do top 10, enquanto Jean-Eric Vergne havia treinado muito bem até a classificação.

“O que aconteceu hoje é fácil de explicar”, disse Vergne, que larga em 18º. “Foi apenas um erro da equipe. Essas coisas não deveriam acontecer, mas todo mundo erra às vezes. É muito frustrante, pois o carro estava bom neste final de semana, seja no seco ou no molhado. Assim que saí dos boxes, tive problemas de tráfego, o que é uma pena pois esperava me classificar no top 5 se estivesse seco.”

Seu companheiro, Daniel Ricciardo, foi 17 milésimos mais lento que o francês. “Saímos cedo demais com o segundo jogo de pneus intermediários e pegamos a pista quando as condições não eram as melhores. Temos de aprender com isso e nos certificar de que acertaremos da próxima vez.”

O mesmo erro pegou a Williams desprevenida. Com isso, Pastor Maldonado larga em 17º e Valtteri Bottas, em 20º. “A volta aqui é muito longa e, quando estava na minha segunda tentativa, quando a pista estava melhorando, os pneus já tinham ido embora e não consegui ser competitivo”, explicou o venezuelano. “Mas acho que ainda temos uma oportunidade de terminar no top 10.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Pilotos Pastor Maldonado , Daniel Ricciardo , Valtteri Bottas
Tipo de artigo Últimas notícias