Pole, Vettel cita Senna e Piquet entre os maiores de todos os tempos

Alemão, que está prestes a entrar para grupo dos tetracampeões, foi questionado pelo TotalRace sobre Top 5 da história

Prestes a conquistar mais um título e entrar para o seleto grupo dos tetracampeões de F1, Sebastian Vettel enfrentou um desafio bem mais difícil para ele do que cravar a pole para o GP da Índia momentos antes. Perguntado pelo TotalRace sobre quais os cinco maiores pilotos da história da F1, o alemão citou Ayrton Senna e Nelson Piquet, mas disse “não ser justo” deixar outros nomes de fora.

“Acho que não é muito justo (escolher apenas cinco nomes). São poucos nomes para muitos pilotos que correram em épocas diferentes. Bem mais do que cinco. Alguns pilotos estão correndo ainda e, se voltarmos um pouco mais, temos Mika (Hakkinen), Michael (Schumacher), Ayrton, Nigel Mansell, Prost. Pilotos que dominaram suas eras. Antes disso, tivemos Lauda, Piquet”.

O alemão sempre se mostrou muito afeito à história da F1 e de seus pilotos. Quando sagrou-se tricampeão no ano passado, ele e o chefe da Red Bull, Christian Horner, fizeram questão de falar no rádio todos os nomes do grupo de pilotos que também possuíam três títulos (entre eles, os dois brasileiros citados acima). Na ocasião, o alemão também ressaltou a importância de igualar o número de títulos de Senna justo na pista de Interlagos. Recentemente, também respondeu com propriedade sobre o lendário Jim Clark.

“Eu não acho que é justo citar um, dois três, pois a Formula 1 mudou muito ao longo dos anos”, completou Vettel, que precisa de apenas 10 pontos domingo para se igualar a Alain Prost em número de títulos e ficar atrás apenas de Fangio e Schumacher. E o primeiro passo para a conquista já foi dado. Vettel foi o pole neste sábado, com mais de sete décimos de vantagem para o segundo colocado.

“Foi uma surpresa”, afirmou o piloto sobre a diferença tão grande para Nico Rosberg.  “Sabemos que estávamos muito fortes aqui e que éramos favoritos à pole. E ainda usamos pneus macios, mas a corrida é amanhã. Não é um segredo, gosto muito desta pista, principalmente do setor do meio. Trabalhei muito forte, antes de vir estudei setores em que poderia melhorar em relação aos últimos anos e por isso cresci este ano”, revelou o piloto, que pode ser campeão mesmo sem completar a prova, caso Fernando Alonso não chegue entre os dois primeiros.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias