Por custos, equipes apoiam ideia de mais peças padronizadas

Times seguem em busca de redução de custos e apoiam ideia de mais partes padronizadas, segundo Zak Brown, diretor executivo da McLaren

A Fórmula 1 vem em uma cruzada buscando reduzir os custos. Após a saída de Bernie Ecclestone do comando da categoria, abre-se uma nova era em que gastar menos segue sendo prioridade, além do aumento da competitividade nas corridas.

A padronização de mais partes dos carros é um dos principais temas que se discute para reduzir custos. Zak Brown, diretor executivo da McLaren, crê que é uma alternativa eficiente, mas que a padronização por si só não resolveria o problema. Para o dirigente, impor um teto orçamentário também é necessário.

"Há alguns que pensam que deveríamos ter mais peças padronizadas, o que considero ser uma demonstração de inteligência por parte das equipes", disse Brown à Autosport, uma das publicações do Motorsport.com.

"Entretanto, não creio que vigiando o que há nos carros resolveria por completo a questão dos custos. Existem outros aspectos a serem considerados, como os túneis de vento: avalia-se a opção de focar no CFD, então não creio que mais peças padrão resolveriam o problema", afirmou.

"Parece-me que é possível fazer algo neste sentido e não creio que o público saberia, só ao ver na pista, que suspensão utilizamos em nosso carro, por exemplo."

"Então acredito que podemos estabelecer mais peças padrão para reduzir custos e isso não faria diferença para os fãs. Ainda assim, sigo pensando que precisamos de um teto orçamentário, a maioria dos esportes tem isso", completou.

Anthony Rowlinson e Lawrence Barretto, Autosport

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias