Por equilíbrio, McLaren quer “restrições” nas regras de 2021

compartilhar
comentários
Por equilíbrio, McLaren quer “restrições” nas regras de 2021
Valentin Khorounzhiy
Por: Valentin Khorounzhiy
4 de abr de 2018 10:33

O diretor esportivo da McLaren, Eric Boullier, acredita que o regulamento técnico da F1 pós-2020 precisará incluir restrições para assegurar que haja equilíbrio.

Guenther Steiner, Team Prinicipal, Haas F1 Team
Eric Boullier, Racing Director, McLaren
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H, Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-18 Ferrari, Max Verstappen, Red Bu
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S. 18 and Fernando Alonso, McLaren MCL33 at the start of the race
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09, leads Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H, Sebastian Vettel, Ferrari
Jos Verstappen, and Eric Boullier, McLaren Racing Director on the grid
Eric Boullier, Racing Director, McLaren
Max Verstappen, Red Bull Racing RB14 Tag Heuer, leads Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18, Stoffel Vandoorne, McLaren MCL33 Renault, and Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL33

A diferença de 1s732 que separou a equipe mais rápida da mais lenta na primeira parte da classificação na Austrália foi, de longe, a menor em Melbourne desde o início da era turbo híbrida, em 2014. No entanto, Daniel Ricciardo, da Red Bull, o quarto colocado na parte final, ficou mais de 1s à frente de Kevin Magnussen, no quinto. 

Além disso, o pelotão da frente se mostrou mais espalhado, com a Mercedes garantindo a pole com quase 0s7 de vantagem. 

Ao refletir se a pole de Lewis Hamilton jogou um balde de água fria nas expectativas de um pelotão mais compacto, Boullier disse: “É o que é. As regras foram feitas há alguns anos e é ali que estamos”, disse. 

“Enquanto todos nós não conseguirmos alcançar um nível equilibrado de performance, as coisas permanecerão iguais.” 

“A Mercedes projetou motor e carro muito competitivos desde o começo [da era híbrida], e parece muito difícil alcançá-los.”

“Acho que precisamos ter do Liberty [dono da F1] e da FIA um novo pacote de regras para 2021, e espero que haja restrições o bastante para reduzir essa diferença e termos um nível mais equilibrado.”

O Liberty, que assumiu o controle da F1 no ano passado, deverá apresentar às equipes e às fabricantes de motor as suas ideias para o novo ciclo de regras da F1, que entrarão em vigor em 2021, no começo do GP do Bahrein. 

A redução da diferença entre as equipes está nas metas dos proprietários da F1 para o futuro, sendo que teto de gastos e peças padronizadas são tidas como algumas potenciais medidas para alcançar este efeito.

Boullier continuou: “Todos queremos ter um ótimo espetáculo. Queremos ver carros lutando na pista e batendo rodas. É isso que o fãs querem ver.” 

“Para isso, precisamos ter um nível de competitividade que seja muito mais parelho entre o primeiro e o último.”

As suas esperanças ganharam o apoio do chefe da Haas, Gunther Steiner, que lamentou o fato de que o pelotão intermediário tenha de lutar no momento “por migalhas”. 

“As regras e o futuro deveriam deixar tudo o mais equilibrado possível”, disse Steiner.

“Há uma grande diferença no momento e, portanto, você tem isso: as três principais equipes lutando pelo título e nós lutando por migalhas.”

“Eles fazem um bom trabalho para conseguir o dinheiro, gastá-lo e investi-lo – nós não conseguimos. É parte da competição, mas é bom para o esporte? Não acho.”

Reportagem adicional de Adam Cooper e Valentin Khorounzhiy

Próxima Fórmula 1 matéria
GALERIA: Os últimos 10 vencedores do GP do Bahrein

Previous article

GALERIA: Os últimos 10 vencedores do GP do Bahrein

Next article

Reviravolta da Renault é "fenomenal", diz Williams

Reviravolta da Renault é "fenomenal", diz Williams

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes McLaren
Autor Valentin Khorounzhiy
Tipo de matéria Últimas notícias