"Por um pelinho", Massa lamenta saída no Q2 diante de Montezemolo

Tanto o brasileiro quanto seu companheiro, Alonso, que corria em casa, ficaram de fora da fase final da classificação na Espanha

Felipe Massa

A cara de poucos amigos de Felipe Massa disse tudo logo após a segunda parte da classificação. Diante do "chefe" Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, o brasileiro foi apenas o 13º no grid em Valência.

Contudo, ele não estava sozinho: seu parceiro, Fernando Alonso, que corre em casa, amargou uma 11ª posição, em uma sessão na qual a passagem para o Q3 se definiu na casa de um décimo apenas. E Massa sabia que seria difícil, mesmo extraindo o máximo do carro.
 
"Na verdade, penso no décimo, com a diferença em menos de 0s1. É muito pequena. Havia um monte de carros no mesmo grupo e não passamos por um pêlo. É uma pena, pois estou me sentindo bem no carro", lamenta o piloto brasileiro. 
 
"A volta não foi ruim, mas não foi o suficiente. É uma pena. Era uma corrida para largar entre os dez, mas 11º e 13º é uma diferença minúscula. Fico chateado. Era para estarmos no Q3. Guardamos pneus, mas largar assim não é suficiente. Vamos tentar buscar algo mais que não conseguimos na classificação", continua.
 
Com os dois carros fora do Q3 pela primeira vez desde a Austrália, Massa sabe que a situação em Valência era bem diferente da de Melbourne. "Sem dúvida, o carro é mais competitivo. Na Austrália, não tomamos três décimos do primeiro. Aqui a diferença é pequena. Tudo pode acontecer na corrida. Um décimo por volta pode mudar tudo."
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Europa
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias