Porsche confirma interesse em entrar na F1 em 2021

compartilhar
comentários
Porsche confirma interesse em entrar na F1 em 2021
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
5 de set de 2017 09:40

Diretor financeiro da empresa alemã diz que novas regras de motores mais simples na próxima década podem impulsionar sua volta à F1

O diretor financeiro da Porsche confirmou que a fabricante está considerando seriamente um retorno à F1 como fornecedora de motores na próxima mudança de regulamento, em 2021.

Lutz Meschke, membro do conselho executivo da marca, se encontrou com Ross Brawn e outros chefes da categoria durante o GP da Itália.

Apesar de não se envolver diretamente com a categoria desde a passagem desastrosa com a equipe Footwork, em 1991, a Porsche se manteve ligada comercialmente à F1 pela categoria Supercup, pagando para que ela tenha lugar na programação preliminar dos GPs.

A oportunidade de voltar à F1 apareceu porque a Porsche decidiu encerrar o projeto da LMP1 ao fim desta temporada, já que não obtinha o retorno suficiente para um gasto equivalente ao que teria na principal categoria do planeta.

A empresa já se comprometeu a correr na Fórmula E com equipe de fábrica a partir da temporada de 2019/2020. Contudo, ela também tem enviado representantes às reuniões que discutem as mudanças de regulamento de motor para 2021 da F1.

O possível retorno foi encorajado pela direção das conversas, com mudança a uma direção mais simples e barata em relação ao que é atualmente usado.

“A F1 pode ser um dos lugares corretos”, disse Meschke ao Motorsport.com. “Como você sabe, a Fórmula E é muito importante para nós, e a F1 sempre é um bom tópico para pensarmos. Acho que estamos em ótimas discussões sobre os novos motores.”

Questionado se o plano de um motor biturbo V6 com menos tecnologia poderia atrair a Porsche à F1, ele disse: “Com certeza. Precisamos diminuir custos na F1, e essa é uma boa forma de atingir essa meta.”

Meschke confirmou que as discussões do momento são para que a Porsche seja uma fornecedora de motor, o que significa que não há planos para uma equipe oficial.

Entre as parceiras óbvias está a Williams, que teve uma relação com a Porsche antes de vencer seu departamento de potência híbrida, e a Red Bull, que tem longas conexões com o grupo Volkswagen.

Já o diretor comercial da F1, Sean Bratches, afirmou que seria um prazer ter a Porsche de volta em 2021.

“Estamos tentando criar uma plataforma e um ambiente onde mais fabricantes de motor e marcas cheguem ao esporte, fazendo com que ele tenha a proposta comercial atrativa para tal”, disse Bratches ao Motorsport.com.

“Como um indivíduo que conduz a F1 em termos de marketing, a inclusão da Porsche, que tem uma grande história no esporte, seria muito valiosa.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Quanto falta para Hamilton bater outros recordes da F1?

Previous article

Quanto falta para Hamilton bater outros recordes da F1?

Next article

Vitória em Silverstone foi meu ponto de virada, diz Hamilton

Vitória em Silverstone foi meu ponto de virada, diz Hamilton

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias