"Precisamos vencer, e não que um bata no outro", critica Lauda

Consultor da Mercedes não gostou nada da manobra de Rosberg para cima de Hamilton no GP da Bélgica

A manobra de Nico Rosberg em cima de Lewis Hamilton na segunda volta do GP da Bélgica foi duramente criticada pelo consultor da equipe Mercedes, Niki Lauda. Tricampeão da Fórmula 1 nas décadas de 70 e 80, o austríaco classificou o incidente, que acabou com a corrida de Hamilton, “completamente desnecessário.”

[publicidade] Rosberg e Hamilton, que lutam pelo campeonato de pilotos, brigavam pela liderança quando o alemão tentou ultrapassar o inglês e tocou seu pneu traseiro esquerdo com sua asa dianteira. O toque furou o pneu de Hamilton, que abandonou, enquanto o alemão teve de trocar a asa e terminou em segundo.

“Foi completamente desnecessário. Por que não passar em um lugar com menos risco? Eu entenderia se fosse na última volta, na última curva, como Senna e Prost, porque eles estariam lutando pelo título. Mas não na segunda volta no meio do campeonato”, criticou Lauda, ouvido pelo TotalRace.

“Foi um acidente de corrida, mas foi uma manobra arriscada. Era simples, era só se manter do lado esquerdo, mas ele virou para a direita no momento errado. Lewis não teve culpa nenhuma, isso está claro, pois ele estava na liderança. Era fácil ter evitado. Era só não virar.”

Lauda ressaltou a necessidade de resolver a situação internamente. “Somos a Mercedes e queremos vencer corridas. Todos têm de apontar na mesma direção. Agora vamos discutir e ver como podemos resolver a situação. Precisamos vencer corridas, e não que um bata no outro e as corridas dos dois sejam arruinadas. Com a nossa política de deixar os pilotos lutarem, esperamos que eles saibam o que podem fazer, e não batam na segunda volta. Podemos resolver isso, as pessoas cometem erros. Precisamos arranjar um jeito que isso nunca mais aconteça.”

Lauda também disse entender a frustração demonstrada por Hamilton durante a corrida. Percebendo que não conseguiria se recuperar, o inglês pediu por toda a prova para abandonar a prova, o que acabou acontecendo nas voltas finais.

“Lewis está farto, porque ele não para de perder pontos. Agora perdeu mais 18 pontos e é verdade que ele está frustrado. Eu estaria igual se estivesse na sua posição.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias