Prefeitura quer garantir circuito e “bairro” em Interlagos

Projeto apresentado permite construção de prédios residenciais e shopping dentro do autódromo e garante funcionamento da pista

O projeto de privatização do autódromo de Interlagos ganhou novo capítulo. A prefeitura de São Paulo liberou cerca de 14% da área total do complexo para a construção de prédios residenciais, escritórios, hotéis e até um shopping center dentro do autódromo para quem adquiri-lo, segundo o Estadão Conteúdo.

A maior área, de 70 mil m², é a do atual kartódromo Ayrton Senna, que deverá virar um bairro com cerca de 25 prédios para receber até cinco mil famílias

O projeto prevê que o comprador terá a que manter a pista oficial para atividades automobilísticas, além da construção de um parque público gratuito e de 1.579 moradias populares no entorno.

A proposta ficará em consulta pública até o início de março e poderá ter mudanças antes de ser enviada para a Câmara Municipal. Para aprovação, ele precisa contar com 2/3 dos vereadores em dois turnos.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias