Prema considera fazer entrada na Fórmula 1 com carro único

Chefe da equipe da F2 admite que é possível, mas depende de relaxamento nas regras

A equipe Prema, que tem seus pilotos lutando pelos títulos nas F4 italiana e alemã, na F3 e F2 europeias e tem entre seus pilotos cinco integrantes da academia Ferrari, interessada em disputar provas na Fórmula 1 com um carro único. A participação aconteceria em GPs que permitissem carros de clientes, diz o chefe da equipe, Rene Rosin.

Rosin diz que o time, que dominou a GP2, categoria antecessora da F2, em sua chegada no ano passado, estaria interessada em avaliar a operação de uma equipe de F1 se as regras fossem relaxadas para permitir que as equipes menores façam entradas com carro único.

"Por que não? A Fórmula 1 é um sonho para toda equipe; não só para pilotos, mas também para engenheiros. Sei que é um sonho, e seria muito difícil alcançá-lo”, disse.

"É preciso que haja muitas mudanças nas estruturas do automobilismo para fazer algo que permita chegar nesse ponto. Depende de como tudo está organizado, e no caso de um carro de cliente eu acho que é possível ser organizado”, completou.

"Mas, claro, com a situação de hoje, não - é algo que precisa ser planejado, precisa ser acordado e precisa ser desenvolvido, também em termos de regulamentos".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1 , FIA F2
Pilotos Antonio Giovinazzi , Pierre Gasly , Charles Leclerc
Equipes Prema Powerteam
Tipo de artigo Últimas notícias