Presidente da Ferrari quer título da F-1 até 2018: “É uma obrigação”

Apesar de favoritismo da Mercedes, Marchionne diz que tradição da escuderia italiana torna a conquista obrigatória para os próximos anos

Durante um evento em Genebra, na Suíça, Sergio Marchionne, presidente da Ferrari, deu indícios de que não poupará esforços para que a escuderia italiana volte a ganhar um título da Fórmula 1 até 2018. Para o mandatário, a tradição ferrarista torna a conquista "uma obrigação".

[publicidade]"Queremos ganhar o título no máximo até 2018. Se for possível, tentaremos chegar lá antes. Ganhar o campeonato mundial é uma obrigação: pelos fãs da Ferrari, pela história e pelos funcionários", disse.

Marchionne mostrou otimismo para o início da temporada da Fórmula 1, que começa em menos de duas semanas, em Melbourne. Ele disse que Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen estão "motivados ao máximo" para que a Ferrari volte ao topo.

O italiano, mesmo com seu discurso otimista, enxerga a Mercedes como grande favorita ao título de 2015.

"Eles tiveram um grande rendimento no ano passado. Agora, se prepararam para repetir isso. Tentaremos evitar", prometeu.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias