Presidente: Ferrari pagou por ignorar controle de qualidade

compartilhar
comentários
Presidente: Ferrari pagou por ignorar controle de qualidade
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
10 de out de 2017 10:25

Sergio Marchionne afirma que equipe ficou desatenta a detalhes, mas ressaltou que ainda há confiança em um fim de temporada competitivo

Maurizio Arrivabene, Ferrari Team Principal, Sergio Marchionne, CEO FIAT
Ferrari mechanics observe the car of Sebastian Vettel, Ferrari SF70H, technical issues
Esteban Ocon, Sahara Force India F1 VJM10, Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08
Sergio Perez, Sahara Force India VJM10 and Sebastian Vettel, Ferrari SF70H battle for position
Ferrari mechanics work on the car of Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H

O presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, afirmou que a equipe pagou o preço por ignorar o controle de qualidade, mas está confiante de que não é tarde demais para se recuperar na temporada da F1.

As esperanças de Sebastian Vettel na luta pelo título foram drasticamente reduzidas após um acidente em Cingapura, seguido de problemas de motor na Malásia e no Japão, o que fez com que Lewis Hamilton criasse uma vantagem de 59 pontos na tabela.

Apesar de Marchionne ter expressado sua frustração com a peça que custou tão caro à equipe, uma vela de ignição, ele renovou sua esperança de que a Ferrari precisa aprimorar seu controle de qualidade.

“Foi uma bobeira técnica que teve um impacto em um carro que custa milhões de euros”, disse Marchionne, em entrevista ao canal de televisão italiano Class CNBC.

“Precisamos renovar nosso comprometimento quanto à qualidade dos componentes que chegam à F1. É um problema que provavelmente ignoramos com o passar do tempo, porque nunca teve muita importância.”

“Mas, agora, tivemos pelo menos três ocasiões em que vimos o impacto devastador na performance. Iremos corrigir isso.”

Apesar de decepcionado com o que aconteceu recentemente, Marchionne acredita que o ritmo de seu carro faz com que ainda haja a chance de pressionar a Mercedes.

“Sem ser arrogante, acho que [o carro] está no mesmo nível, senão melhor do que o da Mercedes hoje. Tenho certeza de que, se não tivéssemos problemas nas últimas três corridas, estaríamos tendo uma conversa diferente.”

Marchionne ainda vê potencial para terminar a temporada em alta, já que afirmou que a equipe não deve perder a fé em si mesma.

“A temporada não está perdida. Ainda há muito a se fazer. Não falo em azar, porque não acredito nisso. O importante é não perder a confiança que nos levou tão longe até agora”, acrescentou.

“Estou contente com o que a equipe tem feito e tenho uma confiança tremenda que, nas próximas quatro corridas, estaremos aptos a reduzir a maioria da vantagem da Mercedes.”

Próxima Fórmula 1 matéria
F1 inicia conversas para realizar GP de rua na Holanda

Previous article

F1 inicia conversas para realizar GP de rua na Holanda

Next article

“Zicas” freiam ano forte e reduzem chance da Ferrari em 2017

“Zicas” freiam ano forte e reduzem chance da Ferrari em 2017

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Ferrari Shop Now
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias