Presidente: Renault vai demorar 3 anos para ser competitiva

compartilhar
comentários
Presidente: Renault vai demorar 3 anos para ser competitiva
Pablo Elizalde
Por: Pablo Elizalde
4 de dez de 2015 13:10

Carlos Ghosn revela que para a montadora seria mais lucrativo entrar com uma equipe na Fórmula 1 do que continuar fornecendo motores

Vitaly Petrov, Renault F1 Team
Red Bull Racing, Renault Sport F1
Robert Kubica, Renault F1 Team
Romain Grosjean, Lotus F1 E23 passa por uma propaganda da Renault
Red Bull Racing, Renault Sport F1 29
Vitaly Petrov, Renault F1 Team
Robert Kubica, Renault F1 Team
Vitaly Petrov, Renault F1 Team

Após cinco temporadas fora da Fórmula 1, a Renault irá retornar à categoria em 2016 como time. A montadora oficializou ontem a compra da equipe Lotus, e irá iniciar um longo processo de adaptação para poder voltar a ganhar.

Para o presidente da fabricante, Carlos Ghosn, o time irá demorar três temporadas para disputar o título.

"Eu acho que, dada a forma como nossos times estão motivados, vai demorar uns três anos para sermos competitivos", disse Ghosn ao jornal Le Figaro da França.

"Aliás, vamos continuar a desenvolver o nosso papel como fornecedora de motores, embora apenas de acordo com o interesse da nossa própria equipe. Estamos falando da Red Bull."

O chefe da Renault, que admitiu que considerou sair do esporte, disse que não fazia sentido para a empresa permanecer na F1 apenas como fornecedora de motores.

"Ser fornecedor de motores não permite um retorno suficiente sobre o investimento", acrescentou. "A distribuição de receitas da TV é mais favorável do que era em 2009.”

"Pensamos também na história da Renault. O nome da Renault tem sido associado à Fórmula 1 já há 40 anos. Nós somos o segundo construtor em vitórias e títulos na categoria, atrás da Ferrari e na frente da Mercedes.”

"Na Renault, estamos ligados a competição e também posso dizer que as pessoas no mundo da Fórmula 1 estão ligadas à Renault, sejam elas da FIA, da FOM ou mesmo muito poucos rivais do nosso trabalho."

Segundo Ghosn, a Renault irá anunciar mais detalhes sobre seu programa de F1 em janeiro.

"Você precisa esperar algumas semanas. Em janeiro de 2016, vamos falar sobre a organização, os objetivos, os pilotos, a estratégia e os parceiros", disse ele.

A Lotus assinou com Pastor Maldonado e Jolyon Palmer para a temporada de 2016.

Próxima Fórmula 1 matéria
McLaren divulga fotos em cinza de "carro do futuro" da F1

Previous article

McLaren divulga fotos em cinza de "carro do futuro" da F1

Next article

Hamilton promete se lançar na música em breve: “é louco”

Hamilton promete se lançar na música em breve: “é louco”
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team
Autor Pablo Elizalde
Tipo de matéria Últimas notícias