Problema de acerto minou o final de semana da Lotus

Pilotos reclamaram de falta de aderência e de não conseguir colocar os pneus na temperatura correta em Cingapura

A Lotus esteve longe dos ponteiros por todo o final de semana em Cingapura, mas pareceu renascer durante a corrida. Kimi Raikkonen largou em 12º e chegou em sexto, logo à frente do companheiro Romain Grosjean, que saiu de oitavo, muito em função do fato de ambas as Mercedes não terem marcado voltas rápidas na última fase da classificação.

De acordo com análises da equipe, o problema não foi de performance em si, mas de acerto do carro. Por grande parte do final de semana, os pilotos reclamaram de falta de aderência e de não conseguir colocar os pneus Pirelli na temperatura ideal.

O cenário melhorou no sábado, quando a equipe reverteu para um acerto antigo, mas, com a queda nas temperaturas, os problemas de aquecimento dos pneus voltaram a aparecer. A mudança só surtiu efeito no domingo, durante a corrida. “Mesmo que, em momento algum, tenhamos andado no ritmo dos líderes, o carro mais uma vez mostrou sua versatilidade ao chegar nos pontos mesmo começando o final de semana com o pé esquerdo”, salientou a equipe por meio de comunicado.

Mesmo com a série ruim de Cingapura e Monza, onde obteve o melhor resultado com o quinto lugar de Raikkonen, a Lotus espera que o palco da próxima etapa, em Suzuka, se adapte melhor ao carro.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Tipo de artigo Últimas notícias