Problema no motor pode tirar a McLaren da pista até sábado

Honda espera reparar a unidade de recuperação de energia calorífica, mas admite que precisa de peça nova

A McLaren pode ficar de fora dos testes de pré-temporada da Fórmula 1 até sábado devido a um problema na unidade de potência da Honda.

[publicidade] Com Jenson Button ao volante, a equipe encerrou suas atividades nesta quinta-feira antes do meio-dia após identificar um problema na unidade de recuperação de energia calorífica (MGU-K). E, de acordo com os japoneses, a peça experimental que substituiria a que falhou pode não chegar a tempo de Fernando Alonso ir à pista na sexta-feira.

As equipes da Fórmula 1 fazem sua segunda bateria de quatro dias de testes em Barcelona, entre esta quinta-feira e domingo. Depois disso, os carros só voltarão à pista por mais quatro dias, também na pista espanhola, antes do início do campeonato, em 15 de março.

Antes da parada, a McLaren vinha demonstrando evolução em relação ao primeiro teste, realizado no início de fevereiro. Button deu 21 voltas e andou no ritmo dos demais, diferentemente do que acontecera em Jerez, quando o MP4-30 foi entre 3 e 4s mais lento.

Segundo a Honda, a falha no MGU-K significa que o motor tem de ser trocado. Ainda assim, não haveria garantias de que o problema não se repetiria, gerando a necessidade de usar uma nova peça.

“Tivemos de parar de andar na manhã desta quinta-feira depois de descobrir uma falha na MGU-L”, reconheceu o chefe de R&D da Honda, Yasuhisa Arai. “Isso requer uma troca total da unidade de potência – e o tempo necessário para isso encerra as atividades por hoje. Precisaremos usar um componente redesenhado para evitar uma repetição eventual do problema. Infelizmente, não teremos essa peça até sábado, o que significa que poderemos encarar o mesmo problema se andarmos de novo amanhã.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias