Problemas da McLaren têm a ver com temperatura, diz chefe

Carro não funciona bem quando faz muito frio ou muito calor, acredita Eric Boullier após fiasco na China

Pódio na Austrália, decepção na Malásia, sinal de recuperação no Bahrein e um final de semana péssimo na China. Já aconteceu um pouco de tudo na temporada da McLaren até aqui – e as razões para isso estão começando a ser esclarecidas. Para o diretor esportivo do time, Eric Boullier, o segredo está no clima.

“O que é difícil de explicar é que, no Bahrein, estávamos chegando nas Force India e poderíamos, com uma estratégia melhor, até terminar no pódio. Então parece que o funcionamento do nosso carro depende da temperatura: vamos mal se está muito quente ou muito frio”, acredita o francês.

A explicação para isso é que a temperatura da pista acaba sendo muito decisiva para a boa utilização dos pneus, já que o carro não gera pressão aerodinâmica suficiente para ‘grudar’ no chão.

“Falta downforce, então não conseguimos explorar os pneus tão facilmente quanto as Mercedes e as Red Bull”, lamentou.
A McLaren saiu zerada da China após os dois pilotos reclamarem de falta de aderência e terminarem a prova fora da zona de pontuação.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias