Processo movido por holandês contra equipe de Felipe Nasr começa a ser julgado

Reserva da Sauber em 2014, Giedo van der Garde acionou justiça australiana alegando que tem lugar no time

Começou nesta segunda-feira na Austrália o julgamento da ação movida pelo piloto holandês Giedo van der Garde  contra a equipe Sauber na Suprema Corte australiana do Estado de Victoria, onde está situada a cidade de Melbourne. Van der Garde alega que tem direito a um lugar no time por contrato assinado no ano passado.

[publicidade]A estratégia de defesa da equipe Sauber consiste em alegar que seria um grande risco se o piloto corresse o GP do próximo domingo. Segundo o advogado do time, Rodney Garratt, Van der Garde não tem experiência suficiente no carro. Já o advogado do holandês, Tom Clarke, diz que a prática de substituições é corriqueira na Fórmula 1.

Com os pilotos Marcus Ericsson e Felipe Nasr presentes do tribunal, o julgamento teve início hoje e terá seu veredicto apenas na quarta-feira às 11 da manhã no horário australiano, nove da noite de terça-feira à noite no horário de Brasília.

Giedo van der garde estreou na Fórmula 1 em 2013, pela equipe Caterham. Foi sua única temporada completa na categoria depois de quatro anos disputando a GP2, com cinco vitórias no currículo. Seu melhor resultado na Fórmula 1 foi um 14ª lugar na Hungria.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias