Projetista de circuitos, Tilke se defende de críticas “mentirosas”

Para o alemão, pistas atuais não são culpadas por corridas chatas e queda de popularidade do esporte

Tido como um dos maiores vilões da Fórmula 1 moderna por alguns fãs, o alemão Hermann Tilke, projetista de vários dos novos circuitos que entraram no calendário da Fórmula 1 nas últimas décadas, se defendeu das críticas de que suas pistas contribuam para a falta de emoções atualmente da categoria.

Para ele, quem fala mal de seus circuitos não entende do esporte.

"Algumas críticas simplesmente não são verdade", disse ele ao jornal Sports Business.

"Veja o Bahrein como exemplo. As pessoas diziam: 'ah, é chato, porque é impossível ultrapassar'. Não é verdade. No ano passado, o Bahrein foi uma das corridas mais emocionantes da história. Houveram ultrapassagens em todos os lugares."

Tilke sugeriu que são as restrições aos projetos dos carros atualmente que inibem as ultrapassagens. "Nós temos que fazer a nossa parte, e o regulamento tem que fazer a parte dele para fazer as ultrapassagens possíveis", disse ele.

"Nós tentamos criar curvas onde as ultrapassagens sejam possíveis. A maneira mais simples é uma longa reta seguida de uma curva fechada, o que cria uma zona de grande freada."

"No entanto, se os regulamentos proíbem os carros de andarem próximos uns dos outros, eles não poderão mesmo ultrapassar. Isso será sempre um problema. Mas vamos encontrar maneiras de tornar isso possível."

Tilke também considera que as corridas estejam chatas pela boa qualidade dos pilotos. "Nós também tentamos encontrar maneiras de permitir que os pilotos cometam erros", explicou.

"O problema é que os pilotos na Fórmula 1 são os melhores pilotos do mundo e eles não cometem erros."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags hermann tilke